Lezcano ri-se do que De Paul lhe disse sobre o golo anulado a La Calera

Desporto Economia Internacional

O atacante paraguaio Darío Lezcano, que marcou o gol da goleada do Colo Colo por 6 a 1 sobre o Union La Calera no Monumental de Nuñez, revelou o que o goleiro disse a eles no vestiário. Fernando de Pauldepois de um golo anulado a favor do Cementeros na fase inicial do jogo.

Numa entrevista com “Os Tenores”Lezcano foi questionado se o assunto foi tema de conversa no balneário, ao que respondeu: “Sim, logo a seguir marcámos o golo”.

Depois disso, e rindo, o paraguaio disse: “Tuto disse ‘entrou três vezes, mas felizmente não há VAR’…. Aconteceu muito rápido, foi o que dissemos”.

Além disso, o atacante que chegou no início de 2023 ao “Cacique” foi questionado sobre a atitude de Fernando de Paul em campo diante do óbvio golo anulado contra La Calera. “Que mais poderia eu dizer, que foi um golo?”, respondeu, provocando risos entre os membros do painel do programa.

O difícil primeiro semestre no Colo Colo

Em outra área, Darío Lezcano falou sobre sua situação pessoal no Colo Colo. O apelidado “Motochorro” admitiu que teve dificuldades durante a primeira metade da temporada, devido aos seus minutos limitados em campo.

“Cheguei aqui com muita ilusão de poder jogar como titular num clube importante como o Colo Colo. Tive a ilusão de poder ajudar a equipa, joguei dois ou três jogos e marquei golos, depois lesionei-me. Pessoalmente, falámos com o treinador e ele disse que não me via a 100% e que estava a pensar noutras opções. Por isso, disse-lhe que me deixasse e que ia treinar a dobrar”, afirmou.

Passavam-se muitas coisas na minha cabeça, porque eu dizia “porque não me dão 15 minutos, 10 minutos?” Mas respeito-o muito, a decisão é dele. Agora estou a trabalhar e à espera da minha oportunidade, porque o Damián (Pizarro) é um grande jogador e vai ser difícil”, continuou.

O jogador também descartou que tenha tido um conflito com Gustavo Quinteros. “Nunca houve. Sempre tive uma boa relação com o treinador. Uma vez falámos sobre o facto de ele não me ver a 100% e que queria um jogador a 100%. Por isso, disse-lhe que ia treinar à parte para chegar a cem por cento e que depois, quando ele me visse, estaria disponível”, afirmou.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *